11 estratégias para ensinar seu filho a se amar mais

11 estratégias para ensinar seu filho a se amar mais

Quando as crianças estão confortáveis ​​com elas mesmas, elas estão dispostas a arriscar mais, tanto do ponto de vista escolar quanto social. Isso permite que eles se superem, façam mais amigos e se amem mais.

Os pais precisam entender que é sua auto-estima e suas estratégias que efetivamente constroem a de seus filhos.



Nutrir a auto-estima é uma responsabilidade considerável. O sentimento de autoestima cria a base de sua futuro à medida que experimentam coisas novas por conta própria.



'Os homens se descobrem quando confrontados com um obstáculo.' -Antoine de Saint-Exupéry-
abraço entre mãe e filha

Autoestima: a arte de se amar

De acordo com a terapeuta familiar Jane Nelsen, a auto-estima pressupõe um sentimento de pertença e implica acreditar que você é capaz em certas áreas.

'Como qualquer pai sabe, a autoestima é uma experiência passageira.', diz Nelsen.



“Às vezes nos sentimos bem com nós mesmos, outras vezes não. O que precisamos ensinar a nossos filhos são habilidades para a vida, como a capacidade de recuperação. '

Seu dever como pai é garantir que seu filho desenvolva orgulho e respeito por si mesmo, bem como confiança em sua capacidade de superar os desafios da vida.

Estratégias que permitem que as crianças se amem mais

Ajudar a aumentar a autoestima do seu filho é uma tarefa que deve ser realizada no dia a dia. Pratique as seguintes estratégias todos os dias e não se esqueça que se quiser ensinar seus filhos a se amarem mais, você também deve amar a si mesmo, porque eles são os pais ter que dar um bom exemplo.

“Educar uma criança não significa ensinar-lhe algo que ela não sabia, mas torná-la alguém que não existia”. -John Ruskin-

1 - Dê amor incondicional

A auto-estima de uma criança floresce quando seus pais sentem uma devoção verdadeira por ela, incondicional.



Uma criança deve sentir que seus pais a amam como ela é, pelo que ela é. Aceite seu filho exatamente como ele é, independentemente de seus pontos fortes, dificuldades, temperamento e habilidades.

crianças se abraçam

2 - Preste atenção

Dedique seu tempo ao seu filho, toda a atenção que puder, toda a atenção de que ele precisa. Ao fazer isso, você enviará a ele uma mensagem clara sobre sua auto-estima: que você o considera importante e valioso.

Não é uma questão de quantidade. Você tem que deixar de lado o que está fazendo para prestar atenção ao seu filho, interessar-se pelo que o preocupa, conversar quando estiverem juntos, responder aos seus questões .

3 - Ensine que existem limites

Estabelecer regras razoáveis ​​a serem respeitadas é importante para a autoestima de seu filho. E se ele quebrar uma regra, certifique-se de que ele conhece as consequências dessa ação com antecedência e que as respeita.

As crianças sentem-se mais seguras quando existem regras, quando as conhecem e as compreendem. Isso lhes permite viver de acordo com certas expectativas.

O importante não é estabelecer muitas regras, mas ser consistente e atender a um propósito justo.

4 - Apoio que você assume riscos

Empurre seu filho para descobrir algo novo, como comer alimentos diferentes, fazer novos amigos, praticar esportes, etc.

Incentive-o a realizar atividades que promovam a cooperação e não a competição. O voluntariado é particularmente útil para construir a auto-estima.

Embora existam muitas chances de fracasso, sem risco, existem poucas oportunidades de sucesso. Por esta razão, você tem que ficar com ele, para ajudá-lo a se levantar e entender que você aprende com os erros, que isso permite que ele se aproxime cada vez mais das escolhas certas e que, se tentar, poderá atingir muitos objetivos.

5 - Que esteja errado

Correr riscos significa cometer erros. Essas são lições valiosas para a confiança de seu filho. Erros permitem que ele pensar , buscar soluções e se desafiar, se superar.

Deixe que ele tome suas próprias decisões e esteja errado. Quanto melhor o fizer, mais satisfeito se sentirá consigo mesmo. Esta satisfação ficará impressa na próxima vez que se deparar com um 'desafio'.

6 - Comemore os sucessos e os positivos

Qualquer um responde bem a estímulos positivos. Por esta, você tem que fazer um esforço para reconhecer as coisas positivas que seu filho faz todos os dias, e avise-os.

Você terá que ser específico. Isso aumentará seu sentimento de sucesso e autoestima.

superar una crisis de pareja

mãe e filho sorriem

7 - Ouça

Se seu filho precisa falar com você, pare e ouça o que ele tem a lhe dizer. Ele deve sentir que seus pensamentos, sentimentos, desejos e opiniões são importantes.

8 - Ajude-o a se sentir confortável com suas emoções

Ajude seu filho a entender o que está acontecendo com ele, para que ele se sinta confortável com suas emoções. Para isso, é muito útil 'rotular' as emoções.

E aceite-os também. Aceitar suas emoções, sem julgá-las, ajudará seu filho a valorizar suas sentimentos para entender que você valoriza o que ele diz.

9 - Não compare com outros

Lembre-se de que seu filho tem que lutar com muitas coisas, incluindo vergonha, inveja e competição.

As comparações positivas também são potencialmente prejudiciais, porque uma criança pode ter dificuldade em se sentir bem e pode se sentir pressionada.

Deixe seu filho saber que você o valoriza como um indivíduo único. Isso também o ajudará a se valorizar mais.

10 - Ensine respeito e compaixão

Crianças que aprendem a respeitar as coisas e as pessoas e a ter compaixão, ao mesmo tempo aprendem a valorizar-se e a se amar mais.

Respeito e compaixão estimulam atos de ajuda aos outros, e valores de forma.

11 - Corrigir crenças erradas

É importante identificar as crenças irracionais que seu filho pode ter sobre si mesmo. Essas crenças podem ter a ver com sua aparência, suas habilidades ou suas habilidades.

Ajude seu filho a não ficar frustrado e fortaleça sua perseverança. Ensine-os também a definir critérios claros e a ser realistas.