Tem coisas que não quero esquecer

Tem coisas que não quero esquecer

O rádio tocou persistentemente o dia todo. Cansado por causa do atraso não pude fugir e esquecer o tédio dos dias. Não estou reclamando, trabalhar é bom quando o fazemos com prazer e eu adoro muito. No entanto, tenho que ser honesto, também gosto de aproveitar o meu tempo e relaxar, esquecer os deveres por um momento. E só o rádio me fez refletir sobre o esquecimento .

Eu sou um daqueles que sempre dizem que os erros do passado , que não se pode viver acorrentado às decepções do passado e que é, de fato, o passado e, portanto, não pode ser mudado. Apesar disso, existem aspectos da vida que não podemos e não queremos esquecer, especialmente aqueles que dizem respeito aos nossos sentimentos. Tudo o que sofremos ou pelo qual fomos felizes tem um grande peso em nossos corações e sentimentos.



Apesar de alguns lembrar são dolorosos, não estamos dispostos a desistir, ou pelo menos eu vejo dessa forma. Graças a eles podemos encontrar momentos em que fomos particularmente felizes. O rádio tocava canções românticas que falavam, como percebi depois de algum tempo, daqueles amores frustrados que um dia foram felizes e que acabaram por este ou outros motivos. Porém, alguém continua a ouvi-los, vive-os em instantes, recuperando a posse da memória, porque amores não são esquecidos. Em certo sentido, nos superamos, nos encontramos com outra pessoa, nos apaixonamos de novo, insistimos no amor porque para ser feliz é preciso perseverança , mas apesar disso ...



Num recanto do nosso coração, num espaço escondido da nossa mente, parece emergir uma memória que pode nos magoar, mas que, como disse, também nos pode fazer sorrir. Como todo mundo, eu também chorei por um amor perdido e me vi, às vezes, diante de um amor que não queria durar. Todos foram amores feitos de momentos felizes, de emoções tão fortes que a vontade de tudo fazer.

Pronto para as noites frias de outono, olhando para o céu azul pela janela, empenhado em vivenciar as emoções de amar e ser amado. Talvez um dia, levado pelas notas de uma velha canção, esta memória volte e nos mostre que podemos dizer que esquecemos, que somos bons em superar a dor, mas que a memória ainda guarda alguém em nosso coração , em nossa mente ou apenas na caixa preta onde relegamos o passado.



Não me importo em derramar lágrimas por alguém que amei, mesmo que isso me fizesse sofrer. Alguém vai achar que é um absurdo, mas não é o amor a emoção suprema que nos permite cometer loucuras? Não me importo se os outros não compartilham minha visão ... Gosto de sentir meu passado nesse alguém, que é apenas uma memória. Não foco no peso e na decepção.

Mesmo que no rádio pareça que alguém está chorando, para mim não há lágrimas de dor. Eu sempre prefiro trazer essa memória à mente feliz , aquele primeiro olhar, aquela primeira carícia, aquele sorriso cúmplice, porque ao invés de me infligir dor pensando no que não aconteceu, prefiro sorrir com a lembrança disso sensação fabulosa que embriaga quando você está perdidamente apaixonado. E isso eu nunca quero esquecer.

amor ESQUEÇO RECORDAÇÕES