Somos mestres do nosso destino

Somos mestres do nosso destino

Nosso destino depende de nossa atitude e das decisões que tomamos.

As dificuldades e conflitos da vida são semelhantes para praticamente todos os seres humanos: doença, morte, velhice, perda, dinheiro, sonhos, desastres e acidentes são problemas comuns a todas as pessoas. Muitos deles conseguem escapar do desânimo e do desânimo que os imobilizam e da amargura de lidar com situações complicadas, enquanto muitos outros se desesperam, desmoronam e desabam. Os seres humanos mais inteligentes e difíceis de encontrar são aqueles que não medem a felicidade pela ausência de problemas.

Em qualquer momento difícil da vida, devemos confiar em nossas habilidades emocionais para assumir o controle de nós mesmos e escolher radicalmente nossa maneira de lidar com a raiva, o medo, a dor, o ódio, etc. Finalmente, escolha a atitude pessoal que devemos adotar em relação ao destino. A vida pode não ser só rosas, embora se acreditarmos em nossa liberdade interior, SOMENTE seremos os nossos senhores e responsáveis ​​por modificar a dor que os espinhos nos causam. Nossas decisões sempre dependerão de estarmos felizes em escalar ou esperar pela derrota.



“Do fundo da noite que me rodeia, escura como um poço que vai de pólo a pólo, agradeço a todo deus que exista para a minha alma indomável. Nas duras garras das circunstâncias, não vacilei nem gritei. Sob os golpes do machado do destino, minha cabeça está ensanguentada, mas indomável. Além deste lugar de raiva e lágrimas, apenas o horror das sombras assoma. E, no entanto, a ameaça dos anos me encontra e me encontrará sem medo. Não importa quão estreita seja a passagem, quão cheia de punições a vida, eu sou o mestre do meu destino:
Eu sou o capitão da minha alma '. William Ernest Henley: Invictus.